top of page

As reuniões de Sicupira com bancos

Acionista de referência e conselheiro da Americanas teve as primeiras conversas com credores


Carlos Alberto Sicupira, acionista de referência e conselheiro da Americanas, fez uma sequência de rápidas reuniões individuais hoje com os caciques dos grandes bancos credores, segundo três fontes.



A presença - enfim - de um dos três nomes de referência por trás na varejista não deixou de ser um alento para os banqueiros, incomodados com o trio dando de ombros para o mercado financeiro até agora, diante de uma fraude bilionária.


Empresário Carlos Alberto Sicupira esteve hoje com presidentes de bancos.

Não quer dizer que as reuniões foram exatamente produtivas. "Falou com todos os bancos mas não se comprometeu com nada", resume um executivo do alto escalão de um banco credor.


A presença física, no entanto, ajuda a melhorar o tom. "É uma sinalização de que estão, enfim, olhando de perto o problema", interpreta outro credor.


Não é coincidência que, dos três, o porta-voz seja Sicupira. Ele era o mais próximo do dia a dia da Americanas - o que gerou certa pressão dos sócios Marcel Telles e Jorge Paulo Lemann para ser ele a dar as caras nos bancos.

Os credores reclamavam que, passados mais de 20 dias desde a revelação da fraude, o grupo que comandou as estratégias da varejista em décadas só tinha se manifestado por meio de carta (carta esta que direcionou parte da responsabilidade aos próprios bancos).


As reuniões com credores vinham sendo conduzidas pela Rothschild, que segue sendo a assessora financeira para a reestruturação de dívida. As reuniões de Sicupira com bancos foram antecipadas pela Bloomberg e confirmadas com fontes pelo Pipeline.

Comments


bottom of page