top of page

Brasil Macro Mensal: Crescimento mais forte em meio a incertezas fiscais.

šŸ”“ Os mercados futuros em baixa Ć s 6h15 em BrasĆ­lia: S&P500 -0.22%, Dow Jones -0.21%, Nasdaq -0.23% e a Europa +1.33% (STOXX 600).


āš ļø COVID NA CHINA & GƁS NA EUROPA: Um aumento nos casos de Covid na China e um agravamento da crise do gĆ”s na Europa sinalizaram que uma desaceleraĆ§Ć£o mundial estĆ” chegando.


āš ļø 38% DE CHANCE: As chances de uma recessĆ£o nos EUA no prĆ³ximo ano sĆ£o agora de 38%, de acordo com as Ćŗltimas previsƵes da Bloomberg Economics. Os gestores de tĆ­tulos pĆŗblicos americanos acham que o corte de juros poderĆ” vir apenas em meados de 2023.


āš ļø ZERO COVID NA CHINA: Xangai comeƧou testes em massa para Covid em nove distritos apĆ³s detectar casos nos Ćŗltimos dois dias, alimentando preocupaƧƵes de que o centro financeiro possa, mais uma vez, entrar em lockdown em busca do ā€œCovid Zeroā€.


šŸ”“ MINƉRIO EM BAIXA: Com os embarques de minĆ©rio de ferro da AustrĆ”lia e do Brasil, os estoques na China aumentaram na semana passada, depois de cair por oito semanas seguidas. AlĆ©m disso, a incorporadora imobiliĆ”ria chinesa Shimao Group deixou de pagar tĆ­tulos da dĆ­vida,

o que gerou ainda mais preocupaĆ§Ć£o.


šŸ”“ AƇƕES EXPOSTAS AO MINƉRIO DE FERRO sofreram demais ontem. Anglo American caiu 8.30%, Glencore -8.00%, Rio Tinto -4.00% e Vale -2.50% com a pouca visibilidade do mercado sobre a demanda na China, onde muitas siderĆŗrgicas estĆ£o sofrendo perdas e reduzindo a produĆ§Ć£o. O MinĆ©rio de Ferro Fino de 62% Fe vendido para o norte da China caiu 4,41%, para US$ 109,89 por tonelada.


āš ļø PETRƓLEO: Os contratos futuros de petrĆ³leo Brent subiram atĆ© US$ 3,08, ou 2,9%, para US$ 105,85 o barril no inĆ­cio do pregĆ£o, depois de caĆ­rem 9,5% na terƧa-feira, a maior queda diĆ”ria desde marƧo. Essa alta de hoje se deu pelas preocupaƧƵes com a oferta voltando Ć  tona, mesmo com a possibilidade de uma recessĆ£o global.


šŸ‡§šŸ‡· XP MACRO BRASIL - Por Caio Megale e time.

* Revisamos a projeĆ§Ć£o de crescimento do PIB em 2022, de 1,6% para 2,2%, em linha com a retomada mais forte do mercado de trabalho e estĆ­mulos fiscais adicionais no curto prazo.

* Cortes de impostos reduzem a inflaĆ§Ć£o de curto prazo e levam a projeĆ§Ć£o para o IPCA de 2022 a 7,0%.

Komentarze


bottom of page