top of page
  • Foto do escritoriZZi-Bot

MERCADOS: NY segue sem direção única, à espera do teto da dívida; Ibovespa oscila em torno…



As bolsas em NY seguem sem direção única (Dow -0,32%; S&P 500 +0,13%; Nasdaq +0,54%), com investidores à espera das negociações entre Joe Biden e Kevin McCarthy, no fim da tarde, que podem destravar o impasse em torno do aumento do teto da dívida dos EUA. Traders também pesam as palavras de dirigentes do Fed hoje, que defenderam mais altas de juros para conter a inflação no país.


Enquanto James Bullard (St. Louis) disse esperar mais duas altas de juros este ano, Neel Kashkari (Minneapolis) afirmou que se o Fed pausar a alta em junho, não quer dizer que o aperto monetário terminou. Os juros dos Treasuries subiram em reação aos comentários. O índice dólar está em alta, mas tímida (DXY +0,05%, 103,253). Por aqui, o dólar cai com a entrada de fluxo comercial (-0,80%, a R$ 4,9547) e o Ibovespa oscila (+0,07%, a 110.821,79) entre pequenas perdas e ganhos nas últimas duas horas, pressionado por Petrobras, Vale e bancos.


Na outra ponta, o destaque é Alpargatas (+17,6%), impulsionada pelo anúncio de que a MS Alpa Participações realizará oferta pública de aquisição (OPA). Azul sobe 9,3%, após ter recomendação elevada pelo BofA para neutra. O volume de negócios é baixo, sinalizando apenas R$ 18 bilhões até o fim da sessão.


Os juros futuros têm ligeira alta. O DI Jan27 sobe a 11,37%, de 11,32% na 6ªF. (Ana Conceição)

Comentários


bottom of page